novembro 13, 2012

Novos livros para Libertação

Oferecendo 4 exemplares de livros que ganhei pelo meu 3o lugar com o texto CINZAS NÃO ENVELHECEM - prosa e poesia
Um trabalho de alma que fica agora para os próximos presenteados.
 Ainda idealizando onde vou colocar, aviso depois.


Cinzas não Envelhecem

Um dia a história já teve muitas cores e tons de juventude, mas hoje deve emoldurar-se apenas de cinzas, posta à fogo, apesar de não findar nem envelhecer.

Os sentimentos, um dia anotados, se queimam em chama forte e enquanto tremula o fogo, se testemunha a instabilidade dos pensamentos.

Os vestígios se espalham escandalosamente em agonia e nos queimados, se percebe partículas cintilantes, luzes brilhantes como estrelas de um anoitecer.

O coração em poesia, repleto de ilusões ainda, é remetido ao passado, o que deveria ter ficado distante, mas que nunca alcançou distância inatingível.

A fumaça que sobe, lança as lembranças novamente ao porão de guardados, quisera jamais ter de voltar lá.

Fica-se em retaguarda. Dizer não às ilusões, às inconstâncias, mas elas permanecem. Quantas são as histórias que ao longo dos anos foram amontoando-se, porém, sentimentos enraizados, brotam em todos os verões.

Muitas páginas da história já amarelaram, mas nunca foram esquecidas Pudera delas poder falar, sem comprometer a sanidade mental, pois as lembranças muitas vezes ferem tanto quanto uma lâmina afiada.

Os pensamentos existirão, jamais haverão de se extinguir, porém deve-se policiar; para não sofrer em demasia.

Quem já viveu um grande sentimento, quem já conheceu o amor em suas diversas formas, poderá entender quantos são os vestígios que temos de recolher, pois partes de nós mesmos pelo caminho vão sendo deixadas. A sensação do inexato incendeia a lembrança e as fagulhas se espalham no ar que respiramos. Impossível de se prender nas mãos, escapam por entre os vãos dos nossos dedos e se juntam com o ar que novamente havemos de respirar, voltando para dentro e se incrustando nas paredes do nosso coração. É fato.

3º Lugar no Concurso Letras da Paixão
promovido pela Casa do Novo Autor – Sp Capital – outubro 2010