janeiro 22, 2015

Gi Stadnicki

"A vida do outro, a casa do outro, o coração do outro...são todos templos sagrados onde se pede licença para entrar... Licença essa, apenas concedida depois de instalada a confiança, o carinho, a verdade...sem essas preciosas chaves, qualquer intromissão é forçada, é indelicada, é errada... Solo sagrado se pisa descalço, com humildade, com reverência e com profunda fé na Lei da Colheita..."