janeiro 17, 2017

Cada um tem a sua opinião

Acredito que muitas pessoas deverão concordar comigo quando afirmo: Há uma grande diferença entre os que esperam que aconteça e os que fazem acontecer. 
O que mais se encontra por aí é gente reclamando da vida, desperdiçando oportunidades; quase que reclamar já se tornou um hobby.
Sou da opinião que devemos sim questionarmos acerca do que discordamos, afinal queremos entender todos os motivos, embora muitos deles nem sejam da nossa conta. É uma mania nossa, até generalizada, de não aceitarmos as diferenças, mas se torna um desrespeito.
Embora o mundo particular de cada um deva caber somente no seu próprio espaço, sabemos que influenciamos uns aos outros, afinal o convívio nos expõe. Mas que tal guardar a sua opinião somente para quem pede? Isso mesmo, o fato de tornarmos público o nosso gosto e muitas das nossas preferências, não significa que estamos permitindo que sejamos questionados.
Somente pessoas que são extremamente reservadas não se deixam abalar, aquelas que não tem a intenção de se mostrar e por conta disso não correm tais riscos. Mas fica uma curiosidade minha, pois faço parte do grupo que discute questões e pergunta mesmo, embora sem julgar: Seria mais fácil não ter contato com esse mundo cheio de pessoas opinadoras? Afinal é por conta desse exagerado contato até interpessoal, que muitas vezes nos sentimos intimidados, já que permitimos saberem mais de nós.
Cada um é que sabe onde lhe apertam os calos e então cada um calça o sapato que lhe convém. Se optarem por aqueles que jamais passarão desapercebidos, obviamente saberão de elogios e de críticas, faz parte da opção.
Mas voltando na questão do "fazer acontecer", finalizo o meu pensamento de hoje com uma nova questão: Seríamos mais felizes se não criássemos tantas expectativas, se não desejássemos tanto sermos aceitos?
Eu pessoalmente aceito a sua opinião, mas jamais aceitarei calada o seu julgamento.