janeiro 18, 2017

Confiança exagerada

Somente descobriremos quais foram os nossos erros depois de cometê-los. Não se culpe por ter se enganado, já que a malícia só vem com o tempo. É preciso que aprendamos a nos perdoar, afinal não conhecemos nada da vida antes de experimentar.
Aquele que mais errou, provavelmente foi aquele que mais se permitiu e não quis ignorar as suas chances. Encarou a vida de frente, entrou de cabeça, embora sofrendo decepções depois.
Não há como sabermos antecipadamente, pois quem confia às cegas é quem se torna digno de confiar.
Se preferir evitar decepções, melhor que não se envolva com pessoa alguma, porque mesmo aquelas que nos pareçam jamais decepcionar, mais ou menos dia o farão de alguma forma. Não significa que devamos desconfiar de tudo e de todos, mas seria bom que não acreditássemos demais.