fevereiro 15, 2017

Harmonia familiar

Muitas relações familiares não dão muito certo e nem duram muito tempo. Talvez porque se idealize apenas uma felicidade de comercial de margarina, aquele que era exibido principalmente nos anos 70, onde se mostrava a reunião num café da manhã.
Uma felicidade real, dessas duradouras é bem diferente. A relação é estreita, todos se completam, se ajudam, são cúmplices. Até nas fotos exibidas de um porta retrato na estante, pode-se sentir as boas energias em 3D (três dimensões). E observando diariamente essa alegria, é que se tem a certeza de que estamos nos comportando devidamente.
Existem pessoas que moram numa mesma casa, são do mesmo sangue, mas parecem estranhos uns com os outros. Essa alienação, esse desinteresse gera afastamento, devido ao tamanho desconforto.
Uma casa harmoniosa, é uma casa cujos integrantes se amam, se respeitam e entendem o valor da proteção divina, cujo agradecimento deve ser lembrado todos os dias.
Nem é preciso que todos sigam uma mesma doutrina, embora aconselhável. O mais importante é viver uma vida saudável, inclusive emocionalmente, cujas cobranças não precisam ser encaradas como críticas ou desafios.
Espelhar-se numa felicidade vizinha ou até virtual, é decidir-se viver enganando-se, já que a sua própria família é que deve ter a maior importância.
Quando estamos ao lado de pessoas que nos amam, que se preocupam conosco, inevitavelmente haverá uma sensação de acolhimento, a que tanto desejamos, e ela é real.
As diferenças devem ser entendidas como experiências e somente nos colocando no lugar do outro, é que compreenderemos melhor as suas limitações.
Nem todos de uma família vivem um mesmo momento de satisfação, faz parte do convívio deparar-se com conflitos existenciais, mas que então sejam aceitos com amor, companheirismo e principalmente uma enorme vontade de ajudar.
Nenhum Deus é forte o suficiente para manter a felicidade ininterrupta e inviolável quando não nos entregamos à certeza de que ele existe e estará sempre disposto a nos amparar.

(do livro em andamento Encantamentos místicos)