março 16, 2017

A melancolia dos meus versos carrega no dorso cansado a imobilidade. Sinto-me presa as conveniências de uma humilde existência, quem dera pudesse me bastar.