março 31, 2017

Íntima infidelidade

Tudo parece mais fácil quando fingimos ser outra pessoa.
Finge-se tão bem, que por um tempo até nos esquecemos quem éramos de fato, mentirosos confiantes.
Fugir da essência machuca e perdendo a identidade, perdemos o que temos de melhor.
Fuga é só uma forma absurda de lidar com os problemas que não sabemos resolver de imediato, principalmente quando não se sabe qual é, e abster-se da responsabilidade de solucioná-lo, nos tornam pequenos. Continuando convictos e fiéis aos nossos instintos, acabamos nos perdendo nesse emaranhado de falsas identidades.

do livro em andamento Deixa Partir