março 14, 2017

Justificativa



Sabemos da pobreza de espírito, que há pessoas de má índole, mas nos custa acreditar que seja de livre arbítrio.
Difícil digerir tal comportamento voluntário, se de tudo que se sabe, o amor é o sentimento mais sublime e agraciado.
Mas quem sabe se na vida delas não faltou carinho e compreensão, quem sabe como viveram, quais foram os seus próprios sentimentos ignorados, maltratados.
Embora até possamos alcançar seus constrangimentos, mesmo que não tivessem uma vida tão cheia de predicados, nada justifica ações ínfimas. Por não terem sido amadas como desejavam, não significa que não poderão amar, se assim escolhessem.