março 07, 2017

Mulher

É esse teu jeito que tantos enlouquece, tal qual algodão doce que de tão leve se derrete na boca.
É essa lágrima que tem vontade própria e escorrega desavisadamente quando menos se espera.
É o colo que nos acaricia feito relva nas tardes de outono.
É o beijo que cura depois do tombo.

Se não existisse, não saberíamos como inventá-la.

É essa força disfarçada de pelúcia.
É essa loucura no ato consumado.
É o fogo que aquece, mas também queima.
É a casta, enquanto as luzes estão acesas.

Se não permitissem, eu as amaria de qualquer jeito.

São olhos que de tão cansados, um dia acabam de vez se fechando.
São palavras disfarçadas de silêncio.
São dores e alegrias tão misturadas, parecendo confete em dia de páscoa.
São apenas crianças brincando de ser feliz.


Obrigada à vocês, mulheres da minha vida, 
pois foram muitas pelas quais me apaixonei. 

Catia Garcia - do livro Recomeço