março 09, 2017

Reinvente-se



Não precisamos negar quem somos, nem nos punimos por não sermos perfeitos. Sofremos assim de uma miséria emocional, dotados de uma mente sem luz, de uma força sem voz.
Sede livre, solte as amarras das obrigações. Tenha mais tempo, estique-o se for preciso, tornando melhor cada instante com quem ama, com o que faz.
Solte as amarras dessa prisão chamada rotina, busque o frescor da infância e pare de se deixar convencer por esta sedução de uma vida mais fácil, mais confortável. Pensar desse jeito é deixar aprisionar-se por sonhos difíceis de serem conquistados e quando são, difícil mantê-los vivo por toda a vida.
Vive como o vento, que vem sei lá de onde e não se sabe para onde vai. Não se pode ver, mas se pode senti-lo.
Prove das imprevisíveis aventuras sem se incomodar tanto com elas.
Prefira ser conhecido por suas loucuras, do que pela vida que não viveu.
Eu prefiro ser uma tola, conhecida talvez pela fala mansa de suas poesias, por quem se envaidece e se deixa convencer facilmente quando o assunto é amor, mas a que faz com que absolutamente todo e qualquer um possa ser viável.