abril 20, 2017

A arte de presentear

Agradar pessoas mais íntimas é até fácil, basta termos dinheiro e disposição. Embora fiquemos relutante quanto a escolha certa, de alguma forma acabarão gostando, já que confiam em nós e sabem do nosso esforço. Mas como se faz para presentear amigos, daqueles que não convivemos e desconhecemos o seu gosto? Nem todos abrem sua vida e deixam que descubramos suas práticas e preferências.
Uma vez eu li que devemos dar o que gostaríamos de ganhar, que desta forma não haveria erro. Eu discordo, para variar, frases prontas como esta não fazem sentido. Cada um tem um gosto, o que é bom para uns, não necessariamente seja bom para outros.
Então bate o desespero, o aniversário está chegando e ainda não decidimos. Tentamos descobrir, mas nos deparamos com a dúvida, que continua persistindo. Desejamos agradar com um belo presente, mas não pode ser qualquer um, tem que ser algo diferente, a altura do aniversariante.
Presentear sem dúvida é uma arte e nem todos somos artistas. Há quem conclua que uma boa garrafa de vinho acalme todas as expectativas, mas como saber, esta é a questão.
Estou até vendo sua cabecinha trabalhando e se esforçando para não me criticar e ainda perguntar:
- Mas se é seu amigo, você não deveria saber?
Ficarei sem resposta, já que realmente a pergunta tem todo cabimento, mas conforme expliquei antes, nem todos dão a abertura que esperamos, e nos descabelamos numa hora dessa.


do livro em andamento RECOMEÇO