abril 21, 2017

Brincando de viver

A vida é como um “Vai e Vem”, eu empurro, você também. Não adianta ficar idealizando o perfeito, já que não passa de uma brincadeira. Às vezes brincadeira sem graça, porque não é bom brincar sozinho. Como crianças, precisamos de companhia, alguém que nos acompanhe nas fantasias.
Tudo é sério demais, não precisa ser assim. Podemos até parecer retardados, mas os não convencionados são assim.
Você pode ser o mocinho e eu o bandido, não me importa se por quem não quer brincar, for banido.
Se você não é tão antigo, não conhece o “Vai e Vem”, que brinquemos então de vídeo game, o prazer será o mesmo.


do livro em andamento RECOMEÇO