abril 03, 2017

Gole de estrelas

Somos fonte inesgotável de contentamento, não há razão para exaurirmos nossas forças, idealizando o impossível.
Aos guardiões de nossas almas, pedimos que nos ensinem, nos orientem, para que não vivamos uma vida que não é a nossa, para que não permaneçamos inconformados de frente aos imprevistos. 
É na jornada que a nossa alma descobre onde quer ficar, onde ela poderá ser mais feliz. Se tristezas passaram e resolveram ficar, choremos com elas, até que possamos fazer as pazes.
Ninguém precisa ser forte o tempo todo, mas também é dispensável sermos aqueles dignos de pena.
Não nos ensinam a viver e vamos, portanto, fazendo o melhor.
Não há cura sem amor, principalmente para a própria.
Um xícara de estrelas por favor, e que chegue tão quente quanto os sonhos do meu coração.
do livro em andamento Encantamentos místicos