abril 06, 2017

Página virada


É errado confiar demais, entregar-se as cegas, julgando todas as pessoas as quais queremos tão bem, serem dignas de confiança. Somos todos loucos, uns por se dar, outros por receber.
Ninguém conhece ninguém de fato e confirmo mais uma vez que só sabemos o que querem que saibamos, nada mais.
Prezando pela sinceridade, que acabei construindo tantos e dolorosos muros ao meu redor, já que não mais se encontram pessoas sinceras na sua totalidade.
A estima se abala, porem o amor não, mas cada um enxerga o comportamento do outro de uma forma até antipática, pois interpretam-se as palavras ao pé da letra, quando a cumplicidade do relacionamento é que deveria permitir maior abertura e compreensão, sem uma falsa interpretação do que fora dito.
São nas decepções que compreendemos os limites e uma vez tendo sido ultrapassados, passa a existir em nós um novo sentimento vazio, sem mais a cômoda e familiar sustentação de antes.


do livro em andamento Deixa Partir