junho 03, 2017

Curando nossas dores

Dores físicas são dores emocionais, menos aquele tipo de dor que se sente quando se dá uma topada no pé da cama... essa é dor de bobeira mesmo.
Mas voltando, quando o corpo adoece, é a última etapa, pois está pedindo socorro, chamando nossa atenção. É aviso da nossa alma já cansada de sofrer.
Segundo minhas pesquisas, que venho fazendo há anos, há uma relação imensa diagnosticando cada dor e a sua respectiva emoção e sentimento. Cabe ao leitor pesquisar, para conhecer mais.
Cito como exemplo apenas duas ou três delas, para que entendam o meu propósito do tema:
- Dor nas costas, essa da lombar, significa cansaço emocional, excesso de responsabilidades.
- Dor de estômago, uma tristeza que não consegue passar, uma frustração sem voz.
Não podemos a cada dor que sentimos, sair por ai tomando remédios a torto e a direito. Eles não nos curam, apenas nos acalmam e disfarçam.
Por conta do nosso desligamento do mundo espiritual, por conta de muita informação errada que nos chega, nos afastamos do conhecimento básico, que jamais deveria ser colocado em segundo plano.
É o nosso comportamento diante das dificuldades que enfrentamos, que nos ajudam a administrar a saúde e o processo deve começar na raiz mental.
Ao meu ver, os médicos deveriam, inclusive, trabalhar com a nossa espiritualidade, conhecerem mais acerca desse mundo invisível, mas tão concreto ao mesmo tempo.
Todos nós temos o poder de cura, ela é feita com as nossas mãos. É a energia do nosso corpo que pode ser transmitida.
Nossas avós conheciam os segredos de curas milagrosas, mas os filhos e os netos não se interessaram que eles continuassem a serem transmitidos como deveriam, então muito se perdeu.
Não há como resolver por completo problemas de saúde física, quando deixamos de compreender a espiritual. O corpo é uma extensão da mente e uma vez ela estando doente, ambos estarão.
É preciso deixar preconceitos de lado, parar de seguir religiões e seus paradigmas do certo e do errado. Abrir a mente e o coração. Permitir que voltemos ao passado sabiamente, trazendo de volta ensinamentos tão preciosos.


do livro em andamento Encantamentos místicos