junho 03, 2017

Mente de um escritor


Quem é o escritor? Como saber se é uma pessoa de pensamentos conexos, de ideias que possam entusiasmar o leitor ou se apenas alguém que acordou um dia resolvendo escrever sobre qualquer coisa?
Não saberemos nada dele, a não ser que nos conte. Não conheceremos nada, se não lermos o que ele escreve. Somente se conhece a fundo um escritor, quando lemos muitos dos seus textos, um ou dois não bastam.
O escritor é uma pessoa como outra qualquer, o que o difere é apenas a sua opção de fazer com que sejam divulgados seus pensamentos, o que sente. Tem a liberdade de fantasiar a realidade, para que ela não pareça tão cruel e até vice versa. Não se sabe ao certo se viveu as situações, a não ser que nos mostre.
Tem vezes que acorda inspirado, as ideias fluem como água de uma cachoeira, tamanha energia e empolgação. Nesses dias, os textos fluem espontaneamente, muito provavelmente sejam os melhores. N’outros, no entanto, sabe sobre o que deseja escrever, mas não encontra as palavras certas e até se confunde e confunde o leitor.
Um escritor é gente de carne e osso, de sonhos absurdos, inclusive o de ser notado. Fica melancólico do nada e até se entristece por conta de dores que não as suas, é uma pessoa sensível ao extremo.
É quem jamais desiste de acreditar que suas palavras, de alguma forma, farão diferença. É aquele que mesmo sem saber sobre o que vai escrever nesse novo dia, deixa que as palavras fluam espontaneamente e assim falem por ele.


do livro em andamento Recomeço